Matérias

Gritos silenciosos na paisagem da cidade

23 de abril, 2020 | por Redação DW!

Foi numa daquelas imersões no Story do Instagram que vi, pela primeira vez, a foto de uma mensagem projetada em um edifício: "1 dia em casa. 1 dia mais perto do abraço". O autor daquele story não fazia ideia de onde vinha e quem estava emitindo aquela mensagem. Alguns dias depois, uma nova mensagem e outro registro da projeção. E aquilo não parou mais. Passaram mais alguns dias até que, em outro perfil do Instagram, descubro o autor: Lucas Pacífico. Decidimos falar com Lucas para saber um pouco mais dessa história.



DW!: Como surgiu a ideia de enviar mensagens para desconhecidos por meio das projeções?

LP: As projeções começaram no meio de março, no começo do isolamento social. Quando estar em casa já era uma necessidade emergencial e o movimento que via nas ruas da janela continuava normal. Essa aflição misturada com a impossibilidade de gritar para um a um que passasse, imagino que fez despertar algum instinto de sobrevivência. O que estava ao meu alcance, inspirado nas cenas emocionantes dos músicos tocando nas varandas de suas residências na Itália, era a visão de um prédio na minha janela, um grande paredão no centro da cidade de São Paulo. Ele não tinha varandas e por ser um prédio comercial suas janelas ficavam vazias. Logo encarei o paredão com uma frase vinda de um projetor caseiro, que pouco tinha familiaridade, para dar alguma vida para essa parede e tentar silenciar esse barulho que ainda a cidade fazia, com tantas pessoas nas ruas.

DW!: E como se deu a continuidade das projeções?

LP: Seria aquele único dia, mas quando li a mensagem de um desconhecido de que teria lhe dado um alívio no coração ver aquilo, percebi que poderia ser algo maior, uma missão mesmo. Estampar frases que abordassem a vida de alguma maneira e ao mesmo tempo fossem delicadas começou a ser o tema. Era um jeito simples de tentar aliviar e dar mais leveza para esse momento. De trazer esse grito silencioso que está dentro de nós e o ver tomar as proporções da cidade. Acredito que isso traz empatia com os sentimentos dos outros e nos faz entender que estamos juntos nessa.


Ver essa foto no Instagram

Uma publicação compartilhada por Lucas Pacífico (@lucaspacifico) em 6 de Abr, 2020 às 2:11 PDT


DW!: Como é o processo de criação dessas mensagens? 


LP: Todo final de dia paro para escrever as frases. Vejo as notícias, relembro as conversas que tive a as mensagens, tentando sentir quais palavras poderiam ser mais propícias para aquele dia. A ideia é continuar projetando todos os dias uma frase diferente, até que as limitações de criatividade me impeçam de continuar. Hoje, 24/04, já será o 37º dia. Como eu também sinto as aflições como todos, isso pode acontecer a qualquer momento, mas essa ocupação tem sido mentalmente boa, além de ter me conectado mais com as pessoas ao meu redor, sejam conhecidos ou desconhecidos. E isso me fez ficar mais atento ao dia a dia também, por isso além das projeções, tenho escrito momentos desse isolamento, como um diário. Aos poucos estou publicando acompanhado das frases das projeções. Imagino que será um registro importante dessa época.

Ver essa foto no Instagram

Uma publicação compartilhada por Lucas Pacífico (@lucaspacifico) em 28 de Mar, 2020 às 6:33 PDT



DW!: Onde as projeções são feitas?

LP: As projeções acontecem no coração da cidade de São Paulo, no Centro, onde vejo grandes avenidas se cruzarem. É um local que é um termômetro da cidade, pois da janela vejo o movimento de todo tipo de transporte e pedestres. Infelizmente com movimento vem o barulho que tem aumentado com o passar dos dias pela queda de adesão ao isolamento social.

DW!: Você tem ideia do alcance dessas mensagens?

LP: O mais tocante das projeções são as mensagens que recebo. Todos os dias vem palavras carinhosas de conhecidos e desconhecidos, até mesmo de outros países. Essa conexão traz uma sensibilização e um sentimento de unicidade entre as pessoas que considero muito forte e importante para esse momento de aflições e esperanças. Acho bem difícil saber o alcance das frases, mas espero que estejam atingindo muitas pessoas. Se a mensagem está por aí e tocou alguém a missão foi cumprida, não preciso saber quem foi ou que saibam que fui eu. Estou tranquilo só de saber que tentei fazer meu melhor para isso acontecer. Mesmo que seja uma ação mínima, para alguém pode ter mudado o dia para melhor ou a feito refletir.

Ver essa foto no Instagram

Uma publicação compartilhada por Lucas Pacífico (@lucaspacifico) em 6 de Abr, 2020 às 2:11 PDT


DW!: Quem é Lucas Pacífico, além de diretor criativo e fotógrafo?

LP: Quem sou é uma pergunta bem propícia para esse momento. Uma quarentena provavelmente não seja suficiente para descobrir, já que podemos entender como um laboratório individual. Mas pensando bem, para cada momento de nossas vidas essa pergunta é válida, pois nos transformamos numa constante, às vezes sem ao menos perceber. Independente disso, acredito que algumas essências prevalecem em nós e em um momento como o atual da pandemia se afloram. Gosto de dizer que em mim uma dessas essências é colecionar atmosferas, de capturar alguma simplicidade e delicadeza despercebida. Procuro ter esse olhar para tudo na vida, é um exercício constante. Desde quando trabalho com direção criativa a fazer uma fotografia. Acredito que tudo o que tocamos e realizamos é um documento da nossa história, é o que vai ficar para as próximas gerações e isso é muito rico. Por isso estar atento a essas atmosferas trazem uma conexão com o mundo e comigo que sempre me ajudarão a responder quem sou. Dessas observações, alguns projetos vão surgindo, como fotografias, livros autorais e textos. Como comentei, tudo é um registro nosso, como um diário pessoal de uma época, o que tem muito a ver com as projeções na cidade, já que é um jeito delicado de se conectar com as pessoas e estampar a céu aberto os sentimentos que não são só meus, são de muitos durante a quarentena.


Em tempos de isolamento social, saber que não estamos sozinhos e receber
qualquer mensagem de afeto, solidariedade e segurança nos enche de esperança e traz um pouco de leveza para a rotina do isolamento.

Compartilhe essa página
Patrocínio 2019
Patrocínio 2019
Apoio 2019
D&D
Uniflex
Nissan
Starbucks
Parceiro de Mídia
Globo
Mídia Setorial
Mídia Digital
Oli Oli
Realização
Realização