Matérias

Máscaras: da proteção à excentricidade

07 de maio de 2020 | por Redação DW!

Dispositivo essencial para proteção de profissionais da linha de frente da pandemia, as máscaras são produzidas em conformidade com normas técnicas e são desenhadas para atender requisitos específicos. Já para a população em geral, o uso de máscaras com o objetivo de enfrentar a disseminação do vírus foi um fato estabelecido na fase do isolamento, mas deve continuar após voltarmos ao novo normal.

Desde as primeiras semanas da emergência, começaram a circular projetos de máscaras e viseiras de proteção desenvolvidas por designers de todo o mundo. Projetos experimentais, inovadores e até altamente criativos foram desenvolvidos em resposta a uma necessidade mundial. Conheça!



Imagine usar seu tênis favorito para dar forma a uma máscara. Para muitos pode parecer bastante estranho, mas para os curadores do MOMA não. Uma máscara feita com tênis Yeezy BOOST pelo designer Zhijun Wang foi adicionada recentemente à coleção permanente do museu. O designer de Pequim se tornou conhecido por suas máscaras feitas com tênis altamente desejáveis. Seus produtos são bastante populares nas cidades com sérios problemas de poluição.



Um dos modelos apresentados esta semana é o iSphere do estúdio berlinense Plastique Fantastique
. O projeto de código aberto pode ser feito através da fabricação digital, custa em torno de 20 € e seu design foi inspirado pelos quadrinhos de ficção científica da década de 1950. O iSphere é um capacete transparente formado por dois hemisférios plásticos, conectados por uma fita transparente: um orifício desenhado sob medida em uma das partes, garante a inserção da cabeça. 



As máscaras, óculos e escudos de proteção desenvolvidos até hoje não são atraentes ou confortáveis o suficiente para incentivar as pessoas (que não são área da saúde) a usá-los. Pensando nisso, o designer @joedoucet_transformou o escudo facial em um acessório! O projeto conceitual é eficaz para proteger os olhos, nariz e boca da infecção pela Covid-19 e ainda pode ser usado como óculos de sol.



A designer islandesa Yrúrarí Jóhannsdóttir (@yrurari) cria diferentes máscaras em tricô com aparência intrigantes e instigantes para incentivar o distanciamento social. Um aviso importante: máscaras em tricô não são seguras, elas não serão comercializadas e nem devem ser reproduzidas para uso como proteção.


Máscaras de tecido escondem cerca da metade do rosto. Um problema significativo para surdos e pessoas com deficiência auditiva que usam a leitura labial e expressões faciais para interpretar o que as pessoas estão dizendo. Pensando nisso, um audiologista da Carolina do Norte criou uma máscara para seus pacientes no Raleigh Hearing and Tinnitus Center e suas famílias. Embora sejam um bom esforço, essas máscaras devem ser tratadas como ponto de partida. Há uma ampla oportunidade para a indústria de design aprimorá-las, projetando com o usuário. Alguns protetores faciais já criados que cobrem todo o rosto com um fino escudo de plástico, parecem ser uma alternativa possível a uma máscara com um recorte de plástico; o problema é que eles ainda não estão sendo produzidos em massa, portanto podem ser difíceis de encontrar.


A crise do coronavírus já apresentou uma série de desafios para a indústria de design - e as pessoas mostraram uma capacidade incrível de apresentar soluções em um ritmo vertiginoso. Mas o fato de certas comunidades ainda serem ignoradas ressalta o fato de que ainda há muito espaço para melhorias.

 

Compartilhe essa página
Patrocínio 2019
Patrocínio 2019
Apoio 2019
D&D
Uniflex
Nissan
Starbucks
Parceiro de Mídia
Globo
Mídia Setorial
Mídia Digital
Oli Oli
Realização
Realização