Matérias
Casa do futuro: o design será transformado pela tecnologia

Casa do futuro: o design será transformado pela tecnologia

                                     

Parece algo distante, fora de uma realidade próxima, mas a tecnologia transformará muito o modo de pensar o design, a construção de uma casa, a relação entre os familiares, entre humanos e seus animais de estimação e até a infraestrutura de cidades.

Durante a feira de tecnologia Consumer Electronic Show (CES), que acontece em Las Vegas, nos Estados Unidos, foram apresentadas diversas novidades para residências e para profissionais do design e da arquitetura, utilizando inteligência artificial e realidade aumentada. Entre as tendências e previsões apresentadas pelos expositores, como a Samsung – parceira da 6ª edição do DW! -, o site britânico Dezeen destacou quatro novidades que afetarão o modo que vivemos e vemos o mundo. Prepare-se para o novo!

- Os assistentes digitais, como Alexa ou Google Assistant, serão contemplados em projetos de decoração e estarão incorporados no cotidiano da população, naturalmente, assumindo mais tarefas e aprendendo mais sobre os hábitos dos moradores. A interação com a tecnologia através do comando de voz (modo básico de ativar os dispositivos) permite tornar essa relação mais natural ao ser humano.

- Os robôs já estão por toda parte e com uma aparência mais fofa. O Kuri, por exemplo, integra alto-falando para tocar música, possui câmera para capturar momentos ao redor da casa e ajuda com vigilância. Por meio de reconhecimento facial, esses robôs companheiros podem identificar membros da família e animais de estimação e segui-los quando necessário para prestar assistência e ainda demonstram emoção através de iluminação e “expressões faciais” nas telas.

- A realidade aumentada fará parte da vida diária do ser humano, podendo ser utilizada em diferentes setores, como o design. Com essa tecnologia, o profissional tem a possibilidade de apresentar um projeto de interiores em tempo real em uma tela.

- Num futuro breve, a tecnologia influenciará a mobilidade urbana e o consumo de energia, como lâmpadas de rua que podem detectar a profundidade da neve nas estradas nos Estados Unidos.

Compartilhe essa página
Realização
Realização
Apoio
D&D
Senac
Parceiro de Mídia
Folha de São Paulo
Mídia Setorial
Casa Vogue
Projeto
Mídia Digital
Oli Oli